Emotional Intelligence

Mudança de Carreira: Step Back ou…Step Forward ?

Posted on Updated on

thumb_user-1823161-2017-05-15-15-30-47

Sempre que nos deparamos com uma previsível situação de mudança, interrogamo-nos várias vezes até que surja, de forma mais ou menos natural, o equilíbrio entre a certeza da decisão a tomar e o risco dessa mesma decisão! Mudar é assim, sempre, um ato de coragem! Para alguns, a dúvida apresenta-se associada a um potencial “Step Back” na sua carreira . Para os mais optimistas, mudar está associado a uma aposta num potencial “Step Forward”!

E, tal como na investigação são necessários vários “Step Backs” para se alcançarem novas etapas de sucesso, também numa mudança de carreira, poderá existir o receio de um futuro não tão promissor, ou em que os Novos Desafios, Novas Oportunidades e Novas Descobertas apresentadas não se revelem completamente alinhados com a perspetiva de uma maior realização Pessoal e Profissional.

Assim, em vez de nos preocuparmos com os potenciais “Step Backs”, porque não assumimos desde logo que poderá estar a ser criado um “Launching Point for Future Development”?

Donald Winnicott designou como saudável a «capacidade de estar só» , e é nestes momentos de introspeção, que se torna evidente esta capacidade de tomar decisões.  Por outro lado, tudo depende da exigência que cada um coloca em si mesmo sendo que, em certos casos, pode surgir como que um sentimento de culpa, associado a uma cultura em que ter tempo livre não parece ser valorizado, em que se preza acima de tudo o trabalho, a responsabilidade e os resultados económicos.

Ora a capacidade de dar um passo numa eventual mudança de carreira, implica um trabalho emocional e uma capacidade de reflexão e ação, em consonância com esse movimento. Sendo que estas mudanças acontecem potencialmente em todas as gerações, são as mais jovens, aquelas que estão mais envolvidas em todas as decisões – sobretudo nas que envolvem diretamente as suas próprias escolhas – as que mais arriscam.

E não estão dispostas a esperar …

Mas, em todos os casos há que saber parar, para saber pensar, a fim de se tomarem decisões conscientes. Só assim poderá ser criado espaço para as análises crítica e criativa, necessárias ao balanço emocional do ser humano.

E, como diz um ditado … se necessário: “Take a step back so you can take a Big Jump Forward”

Marinela Cunha Rolo

Director Business Development

How do you manage your emotions?

Posted on Updated on

Cheerful leader motivating his business team

Do you remember last time you failed? What explanation did you give to yourself and others?

Read the rest of this entry »